Notícias

Conjuntura

Vacinas, Drogas e 5G

22 de janeiro de 2021 // 1 comentário

Por Jorge Almeida*. O que estavam fazendo a ministra da Agricultura e o Ministro das Comunicações junto com o ministro da Saúde nas conversações com o embaixador da China sobre a importação de vacinas e seus insumos da China? Por que o ministro das Relações Exteriores não estava? Diante do impasse sobre a chegada de vacinas e insumos da China, Bolsonaro nomeou esta comissão para tratar de negociações para tentar acelerar o processo. Tudo indica que, com isso, ele pretende recompor [Leia mais]

O PSOL e a “Esquerda” nas Eleições 2020

6 de janeiro de 2021 // 1 comentário

Por Jorge Almeida* e Zilmar Alverita**. Depois de baixada a poeira do segundo turno das eleições de 2020, fazemos aqui um balanço sobre o polêmico resultado obtido pelos partidos chamados, genericamente, pela mídia e pela maioria dos militantes destes mesmos partidos, como sendo de “esquerda”. Ou seja, entre os representados no Congresso Nacional (PSOL, PT, PCdoB, PDT, PSB e Rede) e entre os também legalizados, mas não representados (PSTU, PCB, UP e PCO). Usamos aqui este critério [Leia mais]

Nota APS/PSOL Eleição Mesa da Câmara

25 de dezembro de 2020 // 2 comentários

A pressão para que o PSOL integre o campo liderado por Maia e a direita neoliberal cresceu nos últimos dias e nós, da Ação Popular Socialista (APS/PSOL), acreditamos que antes de qualquer sinalização a uma frente ampla é preciso construir um campo do PSOL com as forças de centro-esquerda (PT, PC do B) e centro (PDT, PSB e REDE), a partir de um acordo programático mínimo de defesa dos direitos do povo, da soberania nacional, das liberdades democráticas e em oposição às reformas [Leia mais]

2020: ano de dores, lutas e resistências   

23 de dezembro de 2020 // 1 comentário

Resolução de Conjuntura e Tática da Coordenação Nacional da APS Dezembro de 2020 Lutas de resistência, caminhos de esperança OUSANDO LUTAR, VENCEREOS! Lutas de resistência, caminhos de esperança O ano de 2020 será marcado como o mais significativo do século XXI até agora. A economia mundial, que já vinha em crise e com perspectivas de um novo fenômeno similar ao de 2008 – quando a bolha do mercado imobiliário estadunidense estourou –, foi duramente atingida pela crise [Leia mais]

O 5G e o novo round Eduardo Bolsonaro x China

18 de dezembro de 2020 // 2 comentários

Jorge Almeida*. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) gerou mais um quiproquó com a China. Nenhuma novidade, partindo dele, depois dos entreveros retóricos de março[1], se não fossem dois fatos novos: sua fala reflete uma atitude concreta do governo brasileiro que atinge diretamente a China e a reação no Congresso Nacional foi forte, incluindo um pedido para seu afastamento da presidência da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional. No dia 23/11, via Twitter, ele disse que o [Leia mais]

A defensiva tática de Bolsonaro

3 de julho de 2020 // 1 comentário

Por Jorge Almeida*. Nas últimas semanas, houve uma relativa mudança de humores na conjuntura política brasileira e, mais uma vez, surge um oba-oba como se Bolsonaro já estivesse caindo, faltando apenas marcar a data. É isso mesmo? A prisão de Fabrício Queiroz (18/05) simbolizou uma entrada de Bolsonaro na defensiva, invertendo sua ofensiva anterior. Mas um dos primeiros fatores que começaram a mudar a situação foram as manifestações ocorridas em 31 de maio com forte presença das [Leia mais]

As relações Brasil-China em tempos de pandemia

17 de junho de 2020 // 1 comentário

Por Jorge Almeida*. A pandemia do Coronavírus exacerbou as contradições das relações Brasil-China no governo Bolsonaro. Em 17 de março, o deputado Eduardo Bolsonaro, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara Federal e filho do presidente da República, acusou a China de ser culpada pela pandemia do coronavírus e de ter escondido a sua existência, comparando com a censura da “ditadura soviética” no caso do acidente na usina nuclear de Chernobyl. Em resposta, o [Leia mais]

Aventura ultraliberal e neofascista do capital

16 de junho de 2020 // 1 comentário

A caracterização política de um governo se define pelo seu caráter ideológico e cultural, sua missão política econômica, relação com as classes sociais e o Estado, num determinado contexto nacional e internacional do desenvolvimento do capitalismo. Os fascistas fizeram arder no inferno cristão as esperanças humanistas da Europa, a exemplo dos casos mais clássicos na História: Itália e Alemanha. Isto resultou em condições bem específicas ligadas à crise do capitalismo e da [Leia mais]