Notícias

Pra quem Rui Costa faz a reforma da previdência?

Aderindo aos ajustes neoliberais e a uma governabilidade subordinada ao capital, Rui Costa e o PT concluem o transformismo político iniciado nos anos 90 e mais delineado no governo Lula da Silva. Por Eliziário Andrade, a seguir.

PARA QUEM O GOVERNO RUI E O PT QUEREM APROVAR A REFORMA DA PREVIDÊNCIA?

Por Eliziário Andrade*

 

Aderindo aos imperativos dos ajustes neoliberais do capital em nome  de uma governabilidade subordinada a conciliação de classes,  Rui e o PT concluem o transformismo político que teve início desde os anos 90; delineando-se de forma mais clara já no primeiro mandato do governo Lula.

Na atual conjuntura política em que a extrema direita toma o controle das instituições, particularmente do Estado para por em marcha reformas ultraliberais exigidas pelo capital financeiro internacional e o conjunto das frações burguesas, o PT na Bahia aliado a estes mesmos interesses econômicos e políticos,  deixa claro para quem deseja fazer a reforma da previdência já realizada no âmbito federal pelo governo neofascista de Bolsonaro.

A linha política reacionária, conservadora e de direita dessas reformas que estão sendo impostas na Bahia, no plano macroeconômico e de sua lógica, nada se diferencia do conteúdo naquilo que Bolsonaro está implantando no país. Pois o objetivo é o mesmo que busca maximizar a exploração e espoliação dos trabalhadores com redução violenta da renda, da fragilidade completa do trabalho, dos direitos sociais conquistados em décadas através de lutas e sacrifícios da maioria dos que produzem a riqueza do país. Neste sentido, os ajustes econômicos e sociais de Rui se configuram como uma ação da luta de classe, e ele como já escolheu o seu lado, se põe na trincheira dos poderosos e de um Estado que cumpre a função de salvaguardar, acima de tudo e de todos os interesses e vantagens do capital em uma ordem burguesa em crise.

Seguindo a trajetória histórica de traição que a socialdemocracia mais clássica  e os “sociais-liberais” (PT) tem cometido, o governo Rui em nome da contabilidade do Estado a fim de colocá-lo em condições de cumprir com seus compromissos financeiros, mente descaradamente e de forma cínica para a população ao justificar sua reforma como algo necessário e lógico. Quando, em verdade, omite que a alternativa encontrada para sanear as contas do estado obedece a uma política de favorecimento ao capital, livrando-o de qualquer penalização ou custos. Essa atitude está em inteira conformidade com a política de conciliação de classe em detrimento dos interesses daqueles que vivem do trabalho. Essa é a verdadeira razão das reformas do governo Rui e do PT, contra as quais devemos lutar e resistir.

* Eliziario Andrade é professor da UNEB

_____________________________________________________

Os artigos assinados não representam necessariamente a posição do site

Mais sobre o governo Rui Costa em:

https://acaopopularsocialista.com/2020/01/27/genocidio-e-eleicoes-em-salvador/

https://acaopopularsocialista.com/2020/01/05/solidariedade-aos-sem-teto-e-ao-deputado-hilton-coelho/

https://acaopopularsocialista.com/2020/01/02/de-que-lado-esta-o-governo-rui-costa-e-o-pt/

https://acaopopularsocialista.com/2019/12/30/governador-rui-costa-pt-manda-pm-reprimir-sem-teto-e-deputado-hilton-coelho-psol/

 

1 Trackback / Pingback

  1. Genocídio e eleições em Salvador – Ação Popular Socialista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: